Para mudar o mundo é preciso mudar a si mesmo.
Projeto Saber e Mudar
Aos poucos e sempre.
Evolução
Não há progresso sem mudança e quem não consegue mudar a si mesmo, acaba não mudando coisa alguma. - George Bernard Shaw
Transformação
Senhor, reforma o teu mundo, começando por mim! - Antiga oração chinesa
Mudança
Você precisa ser a mudança que você quer ver no mundo. - Mahatma Gandhi
Sabedoria
Ninguém é bom por acaso; a virtude precisa ser aprendida. - Sêneca
Vida
Viver é mudar e ser perfeito é ter mudado muitas vezes. - John Henry Newman
Interação
A tua mudança acarretará mudanças à tua volta - eis a tua maneira de mudar o mundo. - Carlos A. Baccelli, pelo Espírito Irmão José

Texto de hoje

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021:

 

 

EXTRATERRESTRES: OITO ANOS DE ENCONTROS

 

  

OITO ANOS DE ENCONTROS ESPECIAIS

 

Nos anos 1990, realizei com uma senhora, Dalva Sarmento Torres, que tinha contato com seres extraterrestres por meio de troca de espíritos com um deles. Relembrando, o espírito dela se transferia para o corpo do extraterrestre e o dele para o dela. E assim transcorria a comunicação.

Nos primeiros contatos, procurei questionar a veracidade daquele processo. O ser com o qual essa senhora trocava de espírito se apresentava como Frei Justino. Seu nome realmente não é esse. Explico adiante a razão de ter adotado tal cognome. Depois de um tempo e de vários eventos ocorridos, me convenci de suas naturezas extraterrestres, sobretudo depois de minhas visitas constantes, em desdobramento, à nave. A seguir abordo algumas questões sobre sua presença entre nós.

 

Procedência do Grupo

 

Eles não revelaram a origem. Em um desdobramento, fui até o planeta deles e vi Frei Justino com sua esposa e filhos. Ele confirmou minha ida, mas não vi nenhuma referência que pudesse identificar o local. Nunca forcei ou exigi explicações, em respeito aos limites daquilo que poderiam informar.

 

Forma Física

 

Sua forma era exatamente igual a nossa, com nosso DNA, mas com peculiaridades. Frei Justino tinha à época 865 anos, aparência de 70. Eles vivem mais de mil anos. E desencarnam como nós. Possuem habilidades intrigantes. Possuem a capacidade de não só retardar o envelhecimento, como também de reverter. Frei Justino passou por esse processo ao vir para a Terra. Ele sofreu a reversão para um bebê, para obter uma identidade terrestre – Justino. Ao crescer, entrou em um seminário franciscano que logo deixou. Por isso se apresenta como Frei Justino. Eles podem procriar com terrestres.

 

Missão

 

Estão aqui se misturando à raça humana para ajudar o planeta a se desenvolver. Querem se apresentar, mas reconhecem que o planeta não está preparado para eles. Os governos sabem de suas existências, têm reuniões com eles, mas não têm autorização para agir abertamente.

Protegem-nos de outros grupos de extraterrestres hostis aos seres humanos, como o que foi capturado em Varginha.

Na época, Frei Justino disse que o ser extraterrestre capturado em Varginha representava grande perigo para quem o mantinha em cativeiro, ou seja, a UNICAMP [Universidade de Campinas]. Ele me disse na ocasião que estavam preparando um sequestro daquele ser para devolvê-lo a seu grupo, com a finalidade de proteger os pesquisadores da Universidade.

Eles mantinham à época contato com cerca de quinhentas pessoas da Terra, de várias partes do mundo, que frequentavam suas naves e suas bases. Essas pessoas recebiam cursos e informações sobre suas atividades.

Trabalham também como socorristas, levando alimentos e medicamentos aos lugares mais remotos do planeta, onde a civilização não chega. Atuam nos conflitos bélicos e nas catástrofes naturais, resgatando e salvando pessoas.

Hoje Frei Justino não está mais atuando no planeta, segundo informações de outro grupo que me contatou. Disseram que a partir daquele momento eles iriam continuar o trabalho do Frei. A partir daquela data, não mais o encontrei Frei Justino e sua equipe, somente o novo grupo.

 

Religião

 

Não são ateus. Esse grupo é cristão. Referem-se a Jesus como seu mestre maior. O Frei relatou que Jesus visitou seu planeta, como na Terra, há 3 mil anos. Eles aceitaram Jesus como mestre planetário, ao contrário da Terra, que o rejeitou. Acrescentou que, por Jesus ter sido rejeitado, sofremos 2 mil anos de atraso. Por isso ainda padecemos com enfermidades, conflitos e vida curta.

A religião, para eles, não é atividade misteriosa, com manipulações, catarses e fanatismo, como na Terra. É um estudo da ética, moral e o culto a valores humanos elevados, sem misticismos. Também oram.

Comemoram o nascimento de Jesus na Terra na noite do dia 23 para 24 de março.

Disseram que tinham contato com o Papa João Paulo II, que também sabia da data correta do nascimento de Jesus. Por isso, no jubileu de 2 mil anos do nascimento de Jesus, o Papa João Paulo II comemorou – não em dezembro, mas em março – com uma visita a Jerusalém naquelas datas no ano 2000. Celebrou missas no monte onde Jesus proferiu o Sermão da Montanha e na cidade de Belém.

Todas as vezes que se referiam a João Paulo II, o faziam com grande respeito e admiração.

Confirmaram a reencarnação.

 

Planos

 

Na época, pretendiam se apresentar abertamente, mas não tinham autorização. Querem integrar o planeta à comunidade cósmica. Enquanto isso, agem discretamente, contatando pessoas no mundo inteiro. Tais pessoas mantêm silêncio a pedido deles.

Os extraterrestres me disseram que estão preparando uma nova geração por meio de peças de Literatura e Cinema, intuindo autores a explorar o tema da vida extraterrestre. Quando a Humanidade não tiver mais dúvidas, quando não forem vistos como demônios – como hoje –, eles estarão prontos a se apresentar.

 

Tecnologia

 

Nunca perguntei, por saber de antemão que não podem dispor de seus avanços tecnológicos. Sabemos que o planeta não está preparado para esse conhecimento. Mas acredito que no futuro o planeta se beneficiará sim de seus avanços, mas não no momento, com os líderes que temos. Certa vez, me falaram de um raio de longo alcance. Como um raio laser, com a diferença de ser invisível – apenas a ponta é visível e podemos vê-la como uma pequena fonte de luz. Eles movimentam o raio. E a luz parece flutuar no ar. Disseram-me que era utilizado como forma de orientação. Na época não estava em evidência o fenômeno dos círculos de trigo, que eu também não conhecia. Mas posteriormente assisti um vídeo onde aparece uma pequena fonte, igual à de que me falaram. Suspeito que possa ser a ponta desse raio que age na plantação como um plotter em uma impressão digital. Nesse caso, sem utilizar tinta, mas criando um campo magnético que dobra as plantas. Seria simples transferir uma figura da nave para o solo. Apenas suspeito, não me falaram nada a respeito.

 

Física

 

Fiz uma pergunta sobre Física. Quis saber se é possível a viagem no tempo. Responderam que não.

Anos depois, deitado e quase dormindo, vi um plano bidimensional em um ambiente sem luz. Veio-me um nome: Instante Universal. Sem passado nem futuro. Portanto, não se pode viajar pelo tempo porque ele não é um “local”. A afirmação de Einstein sobre o tempo correr de uma forma diferente e em velocidades diferentes, não é o que imaginamos. Na sua correta concepção, um corpo em alta velocidade tornar-se mais pesado e seus movimentos tornam-se lentos, comparados aos de um corpo em baixa velocidade de deslocamento. Mas sempre estarão no mesmo instante universal. No exemplo do astronauta que viaja a grandes velocidades pelo espaço e depois retorna à Terra, volta jovem enquanto seus filhos envelheceram, mas não porque ele viajou pelo tempo, mas porque sua massa desacelerou em relação àqueles que ficaram no planeta.

Recordamo-nos do passado. Movimentos geram reações, marcas, impressões, contudo podemos, apenas, tomar conhecimento de que existiram.

Quanto ao futuro, nós podemos prever a partir da realidade. Geralmente cumprimos o que programamos, mas essa programação pode ser modificada. Nos altos escalões da Espiritualidade ou de outras espécies mais evoluídas, o futuro pode ser previsto com mais precisão devido a capacidades que não temos ainda. Mas apenas previsto, nenhum acontecimento ocorre com certeza absoluta. Creio que somente no ambiente Divino, no mais alto escalão da existência.

Viagens no tempo rendem ótimas histórias de ficção, somente isso.

 

Big Bang

 

Em uma outra conversa, de passagem, fui informado que a teoria do Big Bang para a criação do Universo não é correta. Como estava dentro de outro assunto e foi apenas uma citação, não voltamos mais ao tema. Eu, particularmente, nunca acreditei no Big Bang porque ele tem uma falha conceitual. É a questão do Universo ter tamanho zero antes de explodir, sendo que no limite de eventos, entre a existência e a não existência, o espaço e o tempo estão sendo criados. Não se pode referir ao tamanho do Universo em um momento em que não existe outro corpo para se comparar. Só podemos nos referir a tamanho quando existe comparação. Segundo, se o espaço-tempo está sendo criado no limite de eventos, por que não no interior do Universo? Existe outra teoria que explica a expansão do Universo sem que se recorra ao Big Bang. Seria uma expansão e contração do Universo de tempos em tempos. Não sabemos se isso realmente ocorre, mas é mais plausível que o Big Bang. Então qual seria a explicação para a formação do Universo? Pode ser qualquer outra, menos o Big Bang.

 

Teor das Conversas

 

Conversamos fundamentalmente sobre problemas humanos concernentes ao estágio evolutivo do planeta, sobre suas tentativas de entendimento com os líderes mundiais, muitas vezes frustradas e sobre suas atuações nos conflitos bélicos.

Fizeram neste período um treinamento comigo. Passei por um processo de familiarização com o ambiente em que vivem, relação interpessoal e comportamento, dentre outros.

Pelos acontecimentos em curso, aparições de naves, círculos esculpidos nas plantações, podemos prever que estamos prestes a estabelecer um contato aberto.

Querem que a vida extraterrestre seja um assunto bem difundido.

Falaram sobre suas naves. O Frei me disse que a nave do filme Cocoon é exatamente igual à deles e foi intuída aos produtores do filme.

Eles atuam junto aos cineastas e escritores, intuindo temas relacionados a eles – inclusive comigo, revelou Frei Justino.

 

Livro: A Vida em Um Tubo de Ensaio – A Panspermia Direta

Clóvis Vieira*

CV & F Produções Ltda.

 

Nota de Fernando Peron (junho de 2019):

(*) Clóvis Vieira (1953-2019), cineasta, desenhista, artista gráfico e artista plástico. Diretor dos longas-metragens Cassiopeia (animação), lançado em 1996, e Deixe-me Viver de Luiz Sérgio, lançado em 2016.

Trailers e vídeos sobre Deixe-me Viver de Luiz Sérgio:

http://www.saberemudar.com.br/index.php?q=videosfpcinemadeixemeviver

Entrevista com Clóvis Vieira:

http://www.saberemudar.com.br/index.php?q=entrevistacvblogomundoqe

Entrevista com Fernando Peron (um dos atores de Deixe-me Viver de Luiz Sérgio):

http://www.saberemudar.com.br/index.php?q=entrevistafpblogomundoqe

 

 

Veja todos os anteriores:
Arquivo Completo
 
 

 

Há exatos 10 anos

20 de janeiro de 2011:

 
 

MATERIALIZAÇÕES DE CHICO XAVIER

 

  

NO CAMPO DA MATERIALIZAÇÃO

 

Materialização com Chico [Xavier] atinge culminâncias sublimes!

Numa das noites em que fomos convidados a um trabalho dessa natureza, e que chamamos de superincorporação, dirigimo-nos com o pequeno grupo de amigos até a casa de André, irmão do médium, em Pedro Leopoldo.

Preparado o ambiente, com portas e janelas completamente cerradas, revestidas ainda de cobertores para uma penumbra completa, o toca-discos reproduzindo tênue melodia, ouvimos uma voz pedindo que falássemos:

— A palavra articulada, tocando assuntos nobres, auxilia a ambientação.

Postamo-nos ao lado de André.

Incumbimo-nos de desenhar as materializações ocorridas, para exibí-las, mais tarde, ao Chico, já que, pela sua posição de medianeiro, não lhe era possível vê-las, no curso de sua realização.

José Gonçalves Pereira, que aceitara sustentar o comentário, discorria sobre os lances exemplificadores do Senhor Jesus, quando vimos, numa fresta da porta do dormitório daquele lar, uma luz intensa a irradiar-se.

A porta abriu-se.

A luminosidade fulgurante espraiou-se pelo cômodo em que nos congregávamos e, no seu centro de claridade, estava um Espírito. Era uma senhora de idade, trazendo na mão uma joia fosforecente que a clareava com abundância.

Estava envolta em véus.

André informou-nos:

— É Cidália, minha mãe e segunda mãe de Chico.

A entidade percorreu o recinto, distribuindo ânimo e paz a quantos ali se encontravam e, após, retirou-se.

Um onda de perfume chegou até nós.

Um Espírito alto, elegante, trazendo junto ao coração uma flor-de-lis luminosa, vestida em tecido vaporoso, cumprimentou aos mais próximos e encaminhou-se para o lado de Gonçalves, envolvendo-o com tocante ternura.

— Mamãe! – prorrompeu Gonçalves, emocionado.

— Meu filho! Cuidado, meu filho! Não nos emocionemos para que o trabalho não se desequilibre.

Recompuseram-se, entre lágrimas de afeto.

Ela se demorou dialogando com o filho, encarecendo-lhe a tarefa a que se entregava, no campo assistencial em São Paulo, e, depois, retirou-se.

Nova onda de perfume.

Outro Espírito elegante, envolto numa roupagem belíssima, trazendo numa das mãos uma estrela luminosa e noutra uma rosa igualmente fulgurante.

Era Meimei.

Saudou os amigos e, aproximando-se de onde estávamos, despojou-se da flor, confiando-a às nossas mãos trêmulas.

Pousando a destra em nossa fronte, a epiderme recebeu uma banho da mais sublime essência, em tal intensidade que sentíamos a branda umidade por todo o nosso corpo.

— Pedimos – disse Meimei, com sua delicadeza – que a pessoa necessitada se coloque no meio da sala.

Um jovem, enfermo do pulmão, deslocou-se com sua cadeira e Meimei, após distanciar-se por segundos de nosso campo visual, retornou trazendo na braço direito uns como que cordões fosforescentes, aplicando-os no assistido.

O organismo absorvia aqueles elementos.

Transcorridos alguns minutos da ausência de Meimei, aparece um Espírito de expressão austera e nobre. Sua roupa, uma toga romana de tonalidade azulínea, e, no peito amplo, uma via láctea com miríades de estrelas tremeluzindo com invulgar fulgor.

Nas mãos, uma tocha representando a fé.

Não se dirigiu a nenhum de nós em particular.

Colocou-se num dos ângulos de onde alcançava a todos os participantes daquele extraordinário acontecimento mediúnico e, com voz altissonante e grave, ponderou:

— Amigos, o que acabastes de ver e de ouvir, representa maiores responsabilidades sobre os vossos ombros.

Abriu-nos os horizontes da alma, descerrando os panoramas do trabalho na Seara do Senhor, onde deveremos operar sempre, mesmo sob o guante da dor e dos mais amargos sofrimentos.

Era Emmanuel.

*

Não bastasse aquele inolvidável encontro, em que tínhamos visto desfilar os mais nobres e afetivos Espíritos, empenhados na contrução espiritual da Pátria do Evangelho, vivemos, algum tempo depois, outro raro instante.

Bissoli, Gonçalves, Isaura, entre outros, compunham a equipe de beneficiados, agrupando-se numa das salas da casa de André, tendo Chico se retirado para o dormitório do casal, onde permanceria no transe mediúnico.

Uma onda de perfume.

Corporifica-se Scheilla, loira e jovial, falando com o seu forte sotaque alemão – língua exercitada em sua derradeira romagem terrena.

Bissoli estabeleceu o diálogo.

— Eu me sinto mal – diz Bissoli.

— Você – informou Scheilla, graciosa e delicada – come muita manteiga, Bissoli. Vou tirar uma radiografia de seu estômago.

A pedido, nosso companheiro levantou a camisa.

O Espírito corporificado aproxima-se e entrecorre, num sentido horizontal, os seus dedos semi-abertos sobre a região do estômago de nosso amigo. E tal se lhe incrustassem uma tela de vidro no abdomem, podíamos ver as vísceras em funcionamento.

— Pronto! – diz Scheilla, apagando o fenômeno – Agora levarei a radiografia ao Plano Espiritual para que a estudem e lhe deem um remédio.

Substituindo Scheilla, entrou na sala uma entidade de extrema humildade, vestida na mais comovedora e constrangedora pobreza, com seus pés espalmados no solo, descalços.

Era Auta de Souza.

— Joaquim – chamou-nos num murmúrio de brisa cândida – como vai nossa Campanha?

Quase nem pudemos respondê-la, tal a comoção que nos assaltava ante o quadro da mais singela e natural humildade, que externava aquele Espírito operoso.

Finalmente, ultrapassamos nosso mutismo.

Saindo Auta de Souza, a voz de quem dirigia o trabalho se fez ouvir, da Espiritualidade:

— Agora, peço aos nossos amigos que abram a porta, para ver o médium.

Atendemos.

Descerrada a porta, encontramos o ambiente todo iluminado e Chico permanecia deitado, atravessado na cama, inanimado. De seu peito, no local do coração, um esfusiante foco de luz se lançava ao espaço e, em letras douradas, se escrevia a palavra: AMOR.

Esse período de materializações e efeitos físicos na mediunidade de nosso Chico perdurou por dois anos, de 1952 a 1953, depois dos quais a palavra paternal de Emmanuel comunicou ao grupo que semelhantes manifestações haviam sido vedadas, a benefício da obra do livro mediúnico... Nosso caro Chico deveria restringir-se ao uso das próprias forças na psicografia somente... Isso – disse-nos Emmanuel – porque a mediunidade do companheiro precisa estar empenhada em outro tipo de materialização – a materialização do pensamento de nossos Instrutores da Vida Maior.

Das informações, porém, que forneço quanto às nossas inesquecíveis reuniões de Pedro Leopoldo, no tempo referido, vários amigos podem igualmente dar testemunho, autenticando-nos as recordações.

 

Joaquim Alves

 

Livro:  Chico Xavier – 40 Anos no Mundo da Mediunidade

Roque Jacintho

Editora Luz no Lar


 
Siga-nos nas redes sociais:
 

 
 

 

 

Atualizações recentes:

 
 
VÍDEO DA SEMANA
 
CARIDADE E VOCÊ
 
Série 
Das Obras de Chico Xavier Para Você
 
Inscreva-se no canal, curta e compartilhe!  
 
 
 
AS ADULTERAÇÕES DAS OBRAS DE
CHICO XAVIER PELA FEB - FEDERAÇÃO
ESPÍRITA BRASILEIRA
 
Arquivo Especial 
 
Clique 
 
 
 
 
 
 
ORVALHO DE LUZ 
 
Atendimento Espiritual Para a Saúde 
 
Clique 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
WALDO VIEIRA
 
Relação Completa das Obras
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
Clique
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Trechos de:
  O LIVRO DOS ESPÍRITOS
  Clique
 
  OBRAS PÓSTUMAS
  Clique
 
  A GÊNESE, OS MILAGRES E AS PREDIÇÕES
  SEGUNDO O ESPIRITISMO
  Clique
 
 
 
  O LEGADO DE ALLAN KARDEC
  Clique
 
 
Lançada a Obra nº 212 de Carlos Baccelli!
 
Veja aqui a RELAÇÃO COMPLETA
Clique
 
 
Trechos dos livros:
 
ALLAN KARDEC-CHICO XAVIER: IDENTIDADE
 
Clique
E MISSÃO 
 
 
MEU FILHO NASCEU NO ALÉM
Clique 
 
 
 
 
 
 

 
 
Trechos dos livros:
 
CHICO XAVIER, O AMIGO DOS ANIMAIS
Clique  
 
 
CHICO XAVIER, O APÓSTOLO DA FÉ
Clique  
 
 
 
 
 
ILUMINURAS 
Clique   
 
RETRATOS DA VIDA
Clique
 
 
 
Grandes Temas:
 
LIVROS
Clique 
 
JESUS
Clique 
 
JOVENS 
Clique 
 
SAÚDE 
Clique 
 
 
 
 
REFLEXÕES sobre saber, mudar e divulgar
Clique
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
      Provérbio chinês
 
 
DEPOIMENTOS
 
Introdução
Clique 
 
Por Ano
Clique 
 
Destaques
Clique 
 
Personalidades 
Clique 
 
 
 
 
 
 
 
      Novos banners!
 

 

 

Busque no site
Nos textos diários     No site inteiro
BUSCAR
Projeto Saber e Mudar
PARA MUDAR O MUNDO É PRECISO MUDAR A SI MESMO. AOS POUCOS E SEMPRE.